Distúrbios Alimentares


O que são Distúrbios Alimentares?


Distúrbios alimentares são alterações significativas nos hábitos alimentares e na imagem corporal.








* Quais as causas? *
Factores socioculturais, biológicos, psicológicos e familiares influenciam o aparecimento ou não do distúrbio alimentar. Sabe-se que a pressão cultural para a magreza, a insatisfação e a preocupação com o peso podem contribuir, juntamente com outros factores, para um aumento da vulnerabilidade, que por sua vez pode levar à tomada de decisão de iniciar uma dieta. É pertinente referir que uma dieta, só por si, não constitui uma condição suficiente para o desencadear de um distúrbio alimentar, mas é uma condição necessária, dado que não existem distúrbios alimentares sem dieta.
* Exemplos de Distúrbios Alimentares: *
· Anorexia;
· Bulimia;
· Permarexia;
· Ortorexia;
· Vigorexia.

* Como se detecta? *
Quando uma pessoa sofre de um distúrbio alimentar, este detecta-se pela visível perda de peso sem razão aparente, pelo facto de achar-se muito gordo mesmo quando não é verdade e pela obsessão por dietas, cada vez mais rígidas, até levar à abstinência alimentar.

Existe também a prática excessiva de exercício físico, acompanhado por cansaço físico e psicológico.
* Quais as consequências? *
- Depressão;
- Fadiga;
- Irregularidade menstrual, no caso das mulheres;
- Arritmia Cardíaca;
- Problemas de esófago e de estômago;
- Fragilidade dos dentes e dos ossos;
- Insónias;
- Perda de peso;
- Maior susceptibilidade a infecções;
- Dores musculares persistentes;
- Mau crescimento/desenvolvimento do corpo;
- Carência de nutrientes essenciais ao correcto funcionamento do organismo;
- Morte.

Muitas pessoas passam por fases nas quais se sentem muito gordas, ou ás vezes muito magras. Acabando por adoptar maneiras de contrariar a situação que não são correctas. Uma alimentação saudável, exercício físico - e não dietas - são as melhores formas de manter um peso saudável.

ANOREXIA
* O que é a anorexia? *
É uma disfunção alimentar, caracterizada por uma rígida e insuficiente dieta alimentar devido à obsessão de magreza e ao medo mórbido de ganhar peso. É ainda uma doença bastante complexa pois além da limitação da ingestão de alimentos, envolve ainda componentes psicológicas, fisiológicas e sociais.



* Causas que levam a este distúrbio alimentar? *
- Influência dos media (impõe o estereótipo de que a magreza é um factor importantíssimo, senão indispensável, para o sucesso social e económico de uma pessoa);
- A interacção sociocultural mal adaptada - Personalidade vulnerável;
- Sistemas familiares (conflitos, envolvimento das crianças em tensões familiares, pais ausentes, mães que competem com as filhas física e socialmente, entre outros);
- Profissões (que ligam a beleza à magreza, como exemplo: bailarinas, modelos, entre outras).

* Que consequências existem? *
- Humor deprimido;
- Retraimento social;
- Irritabilidade;
- Insónias;
- Sentimento de inutilidade;
- Aumento elevado de ureia sanguínea;
- Desidratação do organismo;
- Alteração de várias substâncias fundamentais ao equilíbrio do organismo;
- Diminuição do ritmo cardíaco;
- Amenorreia (supressão de menstruações);
- Prisão de ventre;
- Dores abdominais;
- Intolerância ao frio;
- Hipotensão.
* Como se detecta? *
Geralmente começa com a tentativa de perda de peso, desculpas para não comer ou o uso de uma dieta restritiva, que vai sendo cada vez mais extrema ao ponto de a doente comer muito pouco ou deixar de comer. Mesmo que esteja magro, existe um medo absurdo da gordura corporal e de ganhar peso, o isolamento social e a prática exagerada de exercício físico.

* Como se procede ao tratamento? *
A primeira e principal dificuldade em relação ao tratamento é a negação da doença e a desconfiança em relação aos médicos, pois vêem-nos como inimigos e em que a única coisa que lhes interessa é fazer perder a vontade de controlar o seu peso. Dependendo das condições clínicas do paciente, é necessário proceder ao internamento do doente para restabelecimento da sua saúde , procede-se à dieta hipercalórica, correcção das possíveis alterações metabólicas e inicia-se um tratamento psiquiátrico.

BULIMIA

* O que é a Bulimia? *

A bulimia é uma compulsão que leva a pessoa a ingerir demasiados alimentos (geralmente muito calóricos) em pouco tempo como forma de acalmar a sua ansiedade e estado emocional. Depois de comer, sentem nojo da sua acção e tendem a livrar-se do que comeram, usando o vómito e o uso de laxantes ou diuréticos.



* Causas que conduzem a este distúrbio alimentar? *

- A angustia e o stress;
- Falta de auto-estima;
- Tentativa de neutralizar o sofrimento, causado pela solidão;
- Valorização do corpo magro como ideal de beleza.

* Que consequências? *
- Depressão;
- Fadiga;
- Irregularidade menstrual, no caso das mulheres;
- Arritmia Cardíaca;
- Problemas de esófago e de estômago;
- Fragilidade dos dentes e dos ossos (devido à indução do vómito).
* Como se detecta? *
- Idas muito frequentes à casa de banho após as refeições;
- Grandes variações de humor;
- Ter muita comida que desaparece rapidamente (bolachas, chocolates, sumos);
- Inchaço anormal à volta dos maxilares;
- Peso com oscilações anormais;
- Comer compulsivamente (raramente visível pelos outros);
- Uso de diuréticos e laxantes em excesso;
- Desaparecimento inexplicável de comida;

* Como se procede ao tratamento? *
Na bulimia, muitas pessoas consideram os seus actos como um método válido de manutenção e de controlo do seu peso.
O primeiro passo para o tratamento será a toma de consciência de que está a ocorrer é grave.
Posteriormente será necessário recorrer a um psicólogo para que o doente recupere a auto-estima (é essencial), recorrer a um nutricionista e recorrer a um médico para avaliar os “estragos” e conduzir a um tratamento, se possível.

PERMAREXIA
* O que é a Permarexia? *


A permarexia define-se como um tipo de distúrbio alimentar em que o doente se torna completamente obcecado por dietas, sobretudo de emagrecimento e, entra num estado de dieta permanente, do qual advêm complicações óbvias para a saúde.






* Causas que conduzem a este distúrbio? *

As causas que conduzem a este distúrbio são principalmente derivadas da pressão da sociedade para o estereotipo do corpo perfeito - o corpo magro.

* Que Consequências? *
- Fadiga e perda de energia;
- Ausência de menstruação ou menstruação irregular;
- Infertilidade;
- Problemas de pele;
- Tonturas e dores de cabeça;
- Desidratação;
- Batimentos cardíacos irregulares;
- Prisão de ventre;
- Enfraquecimento e queda de cabelo;
- Dores de estômago.
* Como se detecta? *
As raparigas permaréticas são escravas das dietas. A sua vida resume-se a percorrer inúmeras dietas e a decorar o número de calorias de cada alimento.
No seu menu "saudável" incluem produtos diuréticos ou com fibras.
Com tanto desequilíbrio calórico, estas pessoas não têm um peso constante: tanto podem estar muito magras como muito gordas.

* Como se procede o tratamento? *
Antes de tudo, é preciso que a doente admita e assuma que tem um problema.
Consultar um médico nutricionista é essencial para que o doente saiba exactamente aquilo que deverá comer. Conhecerá o verdadeiro valor dos nutrientes e, qual a sua importância na sua alimentação, de forma a fazê-lo optar por um comportamento alimentar saudável.
Um nutricionista pode ajudar a estabelecer ou a restabelecer padrões alimentares adequados. Um passo que deverá ser progressivo e consentâneo com o estado da doença e a sua recuperação.

ORTOREXIA
* O que é a Ortorexia? *

A ortorexia é um distúrbio alimentares marcado pela obsessão por uma alimentação saudável, natural, sem químicos, agrotóxicos, nem aditivos.
Os ortoréxicos têm obsessão pela escolha e preparo dos alimentos.

* Causas? *
Esse problema pode estar ligado a algum transtorno obessivo-compulsivo.

* Consequências? *
Os principais problemas causados por estes distúrbios são, essencialmente, anemia, carência vitamínica e problemas no âmbito social (pois os ortoréxicos começam a afastar-se do grupo social que acaba por não praticar o mesmo tipo de alimentação que eles).

* Como detectar? *

Os ortoréxicos só comem os alimentos que…
•Não possuírem aditivos, como corantes, conservantes ou outro tipo de produtos químicos;
•Não forem cultivados com pesticidas ou desinfectantes;
•Não possuírem gordura animal;
•Tiverem um rótulo que indique que são biológicos;

* Como tratar? *
A Ortorexia é apenas uma situação extrema, em que a pessoa, à conta de um regime alimentar muito rígido, começa a prejudicar a sua qualidade de vida e até os seus relacionamentos sociais. No entanto, para dar fim a esta obsessão, apenas recomenda a procura de uma vida saudável mas sem comportamentos excessivos, para tal é necessário a consulta de um psicólogo, afim de dominar a obsessão.

VIGOREXIA
* O que é a Vigorexia? *

A vigorexia é a preocupação exagerada com a forma física.
É um distúrbio que associa a beleza com músculos definidos e, é um transtorno alimentar pois os vigoréticos tendem a consumir apenas alimentos ricos em hidratos de carbono. Conseguir um corpo perfeito é prioridade para milhões de pessoas ao redor do mundo, que querem ficar dentro dos padrões de beleza estabelecidos pelo cinema, moda, televisão, publicidade, amigos, etc., e transformam esse objectivo em obsessão?



* Causas que conduzem á Vigorexia? *

-A pressão de uma sociedade consumista e competitiva onde a “imagem vale mais do que mil palavras”;
-A insegurança social causada por determinados complexos;
-A influência dos modelos culturais;
-A baixa auto-estima.

* Consequências deste distúrbio? *

- Insónias;
- Falta de apetite;
- Irritabilidade;
- Desinteresse sexual;
- Cansaço constante;
- Agressividade;
- Dificuldades de concentração;
- Problemas ósseos e articulares;
- Falta de agilidade;
- Aumento da probabilidade de doenças cardiovasculares, de lesões hepáticas, de disfunções sexuais e de cancro da próstata (devido ao consumo de esteróides e anabolizantes);
- Abandono das actividades sociais.

* Como se detecta? *

- A busca obsessiva pelo corpo perfeito, forte e musculado;
- A perda da noção da sua imagem, achando-se sempre frágil;
- Passam todo o tempo possível em ginásios;
- Uma alimentação exagerada em proteínas acompanhada de suplementos vitamínicos e de esteróides;
- A prática de tratamentos cirúrgicos e dermoestéticos.

* Como tratar? *

O tratamento desta doença consiste na psicoterapia que envolve uma diversa equipa de especialistas (como o nutricionistas, psicólogos, entre outros).

1 comentários:

Stephanie Mercedes 5 de Julho de 2009 às 17:23  

Adorei a postagem!
Foi muito util em todos os sentidos. Achei o que estava procurando e acabei ficando até mais informada, além de ficar por dentro de outras doenças que nem conhecia!

Realmente, Tudo pela saude !
Vou voltar sempre ..

Obrigado e volte sempre!!


Caro visitante, agradeço a sua visita ao blog.
Espero que volte, brevemente, para ver mais informação, curiosidades, entre outras coisas...

Pela sua saúde.... CUIDE-SE!!

..."Doenças do Século XXI"...